Depois da vacinação

O conteúdo a seguir foi elaborado para este site por médicos e especialistas em saúde pública com base em informações do governo canadense e outras fontes científicas e médicas. A intenção não é substituir o aconselhamento médico. Procure sempre um/a profissional de saúde qualificado/a caso tenha perguntas sobre a vacina contra a COVID-19.

Não há como afirmar com certeza, mas é possível que você ainda seja portador/a do vírus mesmo que já tenha se vacinado. Sabemos que a vacina protege as pessoas de terem complicações caso se infectem, mas é possível que você ainda possa ser portador/a do vírus e permaneça contagioso/a para outras pessoas mesmo tendo se vacinado. Estamos entendendo as coisas com mais clareza à medida que os estudo clínicos continuam e mais evidências da vida real continuam a surgir. Nesse ínterim, precisaremos continuar usando máscaras, praticando o distanciamento social e seguindo as recomendações de saúde pública até que um número suficiente de canadenses tenha se vacinado completamente.

Demora cerca de duas semanas após a segunda dose da vacina para o corpo construir imunidade. Pode ser que a pessoa se infecte pouco tempo antes ou depois de tomar a vacina e ainda assim adoeça. Isso é porque a vacina não teve tempo suficiente para criar a proteção contra o vírus.

É por isso, também, que é necessário tomar as duas doses da vacina.

As vacinas contra a COVID-19 têm uma eficácia inicial já bastante alta após a primeira dose (80-92%), e essa eficácia dura pelo menos alguns meses.

A experiência com outras vacinações multidose sugere que a proteção persistente após a primeira dose pode durar seis meses ou mais. Na verdade, muitos estudos demonstraram que quanto mais tempo você esperar, melhor será a resposta imunológica de reforço. Isso é corroborado pela ciência.

E, para a maioria das vacinas, os níveis de anticorpos (imunidade) diminuirão gradualmente com o tempo, e não cairão subitamente para abaixo de níveis que garantem proteção. Mesmo que seja tomada meses ou anos depois, uma nova dose da vacina pode aumentar a imunidade, proporcionando uma proteção mais longa.

Agora que temos uma disponibilidade de vacinas muito mais confiável no Canadá, o intervalo entre as doses diminuiu para oito semanas.

Sim, por enquanto, até que a Agência de Saúde Pública do Canadá (Public Health Agency of Canada) determine o momento certo de encerrar o uso de máscaras e o distanciamento social. Isso ocorre porque leva várias semanas para que a vacina se torne eficaz (ou seja, crie imunidade), e a proteção máxima só é alcançada após a segunda dose das vacinas contra a COVID-19 da Pfizer-BioNTech, Moderna e AstraZeneca para o máximo possível de pessoas.

Não sabemos ainda quanto tempo dura a proteção das pessoas vacinadas. Os estudos sobre as vacinas de mRNA que temos atualmente mostram que pessoas que foram vacinadas mantiveram uma imunidade muito forte contra a COVID-19 por pelo menos seis meses. Parece que a imunidade dura algum tempo, mas os estudos precisam acompanhar isso ao longo do tempo.

Neste momento, não temos certeza se a imunidade durará um ou dez anos, ou se haverá a necessidade de um reforço em algum momento.

Geralmente leva algumas semanas para que o corpo desenvolva imunidade após a vacinação contra a COVID-19. Mas lembre-se: são necessárias duas doses para obter o máximo de imunidade para as vacinas contra a COVID-19 da Pfizer-BioNTech, Moderna e AstraZeneca. A vacina da Johnson & Johnson requer apenas uma dose.

Após a vacinação, é comum apresentar efeitos colaterais temporários leves ou moderados, incluindo:

  • dor, vermelhidão, quentura, coceira ou inchaço no local da injeção;
  • fadiga;
  • dor de cabeça;
  • náusea;
  • dores nos músculos ou articulações; e
  • febre leve ou calafrios.

Esses são sinais normais de que seu corpo está criando imunidade, e esses sintomas devem desaparecer em alguns dias.

Se os seus sintomas forem significativos ou piorarem, consulte seu/sua profissional de saúde. Caso os sintomas sejam compatíveis com a COVID-19, você deve fazer o teste e isolar-se até que os resultados do teste estejam disponíveis.

Muito raramente, pode ocorrer um efeito secundário mais grave denominado anafilaxia. Uma anafilaxia geralmente ocorre dentro de alguns minutos ou na primeira hora após a vacinação. Por esta razão, as pessoas que recebem a vacina contra a COVID-19 são solicitadas a permanecer no local por pelo menos 15 minutos após a vacinação para que o pessoal de saúde possa monitorar quaisquer reações graves.

Os efeitos colaterais não indicam se a vacina está funcionando ou não.

É verdade que os efeitos colaterais são sinais normais de que a vacina está funcionando e que seu corpo está construindo proteção. No entanto, isso não significa que você deva se preocupar se não tiver efeitos colaterais. Por exemplo, as vacinas de mRNA criaram imunidade protetora para mais de 90% das pessoas que tomaram essas vacinas durante os estudos clínicos, mas mais de 50% delas não relatou efeitos colaterais. Em outras palavras, a maioria das pessoas não experimentou nenhuma reação, mas desenvolveu imunidade total.

Portanto, se você não sentiu nenhum efeito colateral após a vacina contra a COVID-19, não é algo com que se preocupar – a sua proteção é a mesma de quem teve efeitos colaterais!